050911

GARGALHADAS QUE NOS CUSTAM CARO

“Texto do último post revisado e corrigido a seguir”.

O Blog Previplano1 estampou, semana passada, dois posts assinados por Marcos Cordeiro e Edison de Bem, detonando o já celebérrimo Sasseron, eleito agora inimigo público número 1 dos aposentados e pensionistas da PREVI.

Realmente, são textos de alta contundência, no conhecido estilo demolidor daqueles dois excelentes escribas. Daqui a pouco, poderão surgir as velhas moções de agravo ou os incompreensíveis pedidos de expulsão, sabe-se lá de onde. E, como se delicia em alegres comentários nos cafés da Capital, parece que o atingido consegue compreender aquela argumentação filosófica de que é a tese que induz o nascimento da antítese. Vale dizer, são os próprios sasserons da vida que atraem para si mesmos toda essa forte indignação que move os desassistidos da PREVI. E gostam!

Daí, embora lamentemos que isso tenha de acontecer entre nós, por mais pacificadores e defensores da isenção plena que sejamos é impossível deixar de reconhecer o merecimento do Diretor de Inseguridade da PREVI às chicotadas em questão.

Falo de isenção, porque imagino algum nereu de fora de nosso círculo enxergando exageros nos textos. E, antes de qualquer indignação,devemos sempre procurar pelas razões que possam existir do lado de lá – do Governo, do Patrocinador, da PREVI, da PREVIC, dos sindicalistas, dos nereus, dos sasserons.

Evidentemente, não temos como absolutizar nossa própria imparcialidade, uma vez que também nos encontramos listados entre os aposentados da PREVI. Contudo, afirmo que muito me esforço para tanto, seja porque movido por um inarredável compromisso com o sentimento de justiça que me anima, seja porque aprendi a admirar e defender o Banco e a PREVI, em meus longos anos a serviço do primeiro. Se um dos primeiros princípios da ciência do direito é o estabelecimento do contraditório, a fim de se conhecerem as razões das partes em litígio, assim também devemos proceder em todas as questões de nossa vida, para minimizar a possibilidade de cometermos injustiças em nossos juízos pessoais.

Por tudo isso, é saudável sempre procedermos dessa forma, evitando, até onde nos seja possível, enveredar logo pelo caminho perigoso das emoções, diante de algo que nos atinja direta ou indiretamente. É claro que alguém tem de segurar o chicote. No caso de nossos batedores, é certo que se trata de pessoas muito bem informadas e articuladas, para fazê-lo com a segurança e a eficácia que demonstram. Estão em seu papel e se saem muito bem.

É verdade, amigos, que praticamente em todas essas questões levantadas, não vemos como creditar validade aos argumentos das instituições e de seus dirigentes envolvidos neste imbroglio, posto que quase nunca surge alguma explicação convincente daquelas partes. Quando arriscam alguma observação, aparecem aquelas argumentações canhestras, como a da PREVIC, tentando nos convencer de que a Resolução 026 veio para suprir uma figura de direito conhecida como vácuo jurídico. Na verdade, naquele assunto, estávamos claramente diante de um sofisma de alta classe, isto é, um argumento falso para induzir alguém em erro, produzido, no caso, por advogados sofisticados, profundos conhecedores das minúsculas brechas permitidas por nossas leis por onde fazer penetrar afirmações duvidosas competentemente mascaradas de verdade.

No entanto, senhor Sasseron, uma coisa nos intriga. Vale a pena faturar um salário tão gordo para passar por uma vergonha dessas e continuar gargalhando por aí, sem mover uma única palha por aqueles cujos direitos deveria, se não defender, pelo menos respeitar? A pecha de pau mandado, cruel e insensível, já está gravada em sua testa. Falta apenas não fazer nada pelo aumento dos valores e dos prazos do ES, 150/150 (nada menos que isso), para que possa ostentá-la orgulhosamente para sempre, se isso tanto lhe apraz.

Cordeiro e Bem, acredito na mansidão e no senso de justiça que de seus nomes emanam e imagino que, no fundo de suas almas, bem atrás da justa revolta que os move, devem até sofrer ao se sentirem obrigados a bater tão forte em um ser humano, ainda quando o próprio opte livremente pela absurda condição de hiena. É sim muito difícil assistir passivamente a essa devastação que arrebenta com os já combalidos alicerces morais de nossas instituições e seus representantes. De que outra forma vocês poderiam enfrentar os dentes afiados de quem acha graça em exibi-los para debochar da desgraça daqueles que representam?

Por isso, caros amigos, ninguém pode atacá-los. Vocês batem forte em defesa dos fracos, dos espoliados, dos mal representados. Haveríamos que suportar o pesado estigma da covardia, se não nos solidarizássemos com suas posições fulminantes.

E a você, Sasseron, podemos lhe dizer que, pelo visto, à fonte em que se bebem as águas límpidas do verdadeiro altruísmo você não tem como chegar. Nas academias materialistas em que você aprendeu, não se ensina a ler a proximidade do fim, nas fissuras das construções momentaneamente sólidas, mas que começam a se desmanchar quando conduzidas por homens que não enxergam nada além do próprio umbigo? O festival de contradições com que você e seus pares tecem suas obras já anuncia que isso não vai longe. Não demora muito e seus desassistidos encontrarão o calcanhar desse Aquiles cego, surdo, mudo e gargalhante que você ajuda a nutrir tanto a sua volta como dentro de si mesmo.

A ideia geral crescente é que vocês trabalham apenas para si mesmos. São vocês próprios que constroem essas imagens negativas que seus nomes evocam. E, por esse caminho, não tarda a soar a hora final…

O Blog é pouco comentado, porém bastante lido. O último post, O BANIMENTO DA AAPPREVI (220811), teve apenas 4 comentários, mas foi visitado 624 vezes. Isso mostra que as ideias aqui registradas estão circulando. O movimento cresce. Cresce o PREVI PLANO 1, cresce o PREVIPB1EMFOCO, cresce a AAPPREVI e cresce a UNAP-BB, cresce a TV CORUJA e crescem todos que aderem à INSURREIÇÃO DOS CABEÇAS BRANCAS.

Paulo Motta.

  1. #1 por Ricardo Annoni Neto em setembro 5, 2011 - 10:49 pm

    Gostaria de sempre postar algum comentário neste e em outros blogs. Todavia, com tantos textos bem fundamentados e bem escritos, para nós, os menos informados, só resta mesmo colocar aqui cumprimentos e palavras de apoio à causa e, por isso, mais uma vez dou meus PARABÉNS ao Paulo Motta por mais esta postagem. Que nós, os aposentadose as pensionistas, possamos contar sempre com seu apoio às nossas reivindicações .

    Ricardo Annoni Neto – Machado (MG)

  2. #2 por Paulo Motta em setembro 6, 2011 - 2:21 pm

    Ricardo,

    Nada disso, Ricardo. Todos somos importantes nesta luta. Muito do que escrevo vem dos comentários, muitas vezes aparentemente simples, mas onde descubro idéias tão boas quanto as desses grandes mestres que temos aqui. Cada comentarista é uma antena captando notícias em tudo que leem por aí. Isso enriquece os blogs e nos lembra que somos muitos e cada vez mais. Esteja à vontade para escrever. Será sempre muito bem recebido. O blog está meio confuso, porque ainda não manejo bem as ferramentas. Mas estou cuidando disso. Note que saíram vários posts com o mesmo título, já até com alguns comentários. O que está valendo é este que você abriu.

    Um abraço,

    Paulo Motta.

  3. #3 por Rogério Luiz Carvalho em setembro 7, 2011 - 12:18 am

    Coléga Paulo Motta, brilhante o texto, obrigado por tudo que colocastes, com palavras simples mas claras,
    que expressam muito de tudo aquilo que eu penso e sinto em relação do que está acontecendo conosco
    aposentados do BB, hoje, tenho até vergonha de ter sido funci comissionado e ter chegado até o cargo de
    gerente administrativo desse banco. E quando penso que deixei familiares e filhos sòzinhos para trabalhar até altas horas da noite, nunca siquer sonhei que iria acontecer um dia tudo isto que nós estamos passando hoje. Mas Paulo , Deus é bom Pai, e isto tudo um dia se resolve, uma boa noite coléga, bastante saúde. Rogério Luiz Carvalho. Pelotas .RS.

  4. #4 por Vicente Carecci em setembro 8, 2011 - 2:46 pm

    Concordo com tudo. Eles já estão percebendo que estamos crescendo.

    Vicente

  5. #5 por Vicente Carecci em setembro 8, 2011 - 7:30 pm

    Rogério,

    Realmente, é decepcionante assistir ao desmoronamento moral de uma instituição que já foi o grande orgulho de todos nós. Mas já é sabido que isso vem de fora, de desinteligências alienígenas, sem a cultura profissional que desenvolvemos como funcionários de carreira e não percebem ou nem se interessam por perceber que estão fazendo o papel daquelas laranjas podres que contaminam o cesto inteiro. Essa gente, a quem tudo se facilitou para crescer dentro do Banco e da PREVI, não tem a menor identificação com nossos assuntos, nem solidariedade alguma com nossas aflições. Estão aqui para se locupletarem, nada mais. É verdade, porém, que fizeram escola e despertaram o lado egoísta de alguns dos nossos. Não é isso que vem acontecendo? Mas, não desanime, amigo. Nós, os autênticos, os que continuaremos nos indignando, estamos crescendo, em consciência e em número…

    Abração.

    Paulo Motta

  6. #6 por iolanda em setembro 9, 2011 - 2:54 pm

    Parabéns!! E muito obrigada.

    Abraços.

  7. #7 por David em setembro 9, 2011 - 5:19 pm

    A situação dos cabeças brancas, é simplismente vergonhosa. Que tristeza, trabalhar tanto para uma instituição e acabar dessa maneira.
    DAvid

  8. #8 por Vicente Carecci em setembro 9, 2011 - 6:20 pm

    Iolanda,

    Valeu. Sou eu quem agradece.

    Paulo.

  9. #9 por Paulo Motta em setembro 9, 2011 - 6:21 pm

    Iolanda,

    Valeu. Sou eu quem agradece.

    Paulo.

  10. #10 por Paulo Motta em setembro 9, 2011 - 6:24 pm

    David,

    Ânimo, amigo. Ainda não acabamos.

    Paulo

  11. #11 por Carlitos em setembro 10, 2011 - 10:01 am

    Lamentavelmente nossa presidente está fazendo pequenas faxinas,porém contra sua vontade, e forçosamente pelas denuncias da mídia, não vemos orgãos fiscalizadores mover uma palha para detectar irregularidades, não vemos um só deputado ou senador denunciar algo, estão sempre fazendo discursos vazios aproveitando carona nos acontecimentos.Nossas instituições estão falidas. Temos sim que usar nossas armas, ao brado de nossos comandantes incansáveis em defesa de causa justa. Parabéns Paulo Motta.
    Antonio Fuzinelli
    Arapongas PR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: